Índice

Aqui há de tudo. Não há rigor e a gasolina é pouca. Há a cópia de uma cópia de uma cópia. E quando a máquina está avariada, ou sem tinta, não há nada a fazer, é como nasce o sol. Às vezes cheio de nuvens. Seja como for, a vida vai andando.

Por baixo encontra-se o indíce de tudo o que foi escrito. É uma lista que vai aumentando e que se actualiza por si. É só pegar e seguir o caminho. No trilho desvanecido de uma idade de ouro que se apagou em cinzas fantasmas de um celulóide fantástico.