O Fadista

Talvez aconteça com todos. O desespero também é capaz de ajudar. Não estamos realmente prontos para a mudança. É como ter um filho, só damos conta disso quando chegamos lá. Quando a nova vida existe e o mundo se abre para um novo patamar, sem retorno. Mesmo que nos contem não sabemos como é. Sim, podemos imaginar, mas não é a mesma coisa. E a partir daí, é sempre para a frente. Sem medo.

Cheira a Nirvana

História inspirada no oceanário psíquico de David Bowie. No seu meio-irmão esquizofrénico, Terry Burns, e principalmente na canção The Bewlay Brothers, figura ilusória no espírito do cantor inglês, árdua de decifrar, mas que se pode colar aos antagonismos do irmão e à sua relação mútua. Aos tropeções, encontram-se alguns “cães de diamante”. Não mordam.

Nunca vi um Verão assim

Cheguei-me a ele, estava um calor que nunca tinha sentido, e encostámo-nos às arcadas do edifício da Santa Casa, ali bem no coração da cidade, por onde passava uma ligeira brisa. Depois de alguma espera acabou por dizer: “Nunca vais sair daqui. Ficarás nesta terra para sempre.”

Macau, o leãozinho moribundo

Eu cá dava tudo para ver uma coisa qualquer, com um palco a pingar suor e música a valer. Mas eu sou esquisito e não vou em qualquer cantiga. E olho para o lado e penso, estou doente, terei algum problema? Sou só eu? Sim, ao lado não vejo ninguém.

Dust it Off

he Dø é um projecto musical pop indie franco-filandês fundado em Paris em 2005 por Olivia Merilahti (voz) e Dan Levy (multi-instrumentalista). O seu primeiro álbum, “A Mouthful”, chegou aos degraus mais altos dos tops de França em 2008, sendo o primeiro grupo francês a cantar em inglês a conseguir fazê-lo.

Lady Grinning Soul

“Lady Grinning Soul” is a ballad written by David Bowie, which is the final track on the album Aladdin Sane, released in 1973. The composer’s first meeting with American soul singer Claudia Lennear in 1972 is often cited as the inspiration for the song.

Cores proibidas

Não é rumba. Não é tango. Não, também não é samba, nem o twist. O que é, afinal? Uma orquestra de câmara? Um baile de salão, os loucos anos trinta? Nem canto gregoriano é. Fado também não. Bolero, mango, merengue. Nem por sombras. Mas tem cor. Escorre das paredes e ferve por entre o sangue da alma. E é isso que vale. Quase sempre.

Creep on Creepin’ On

Os Timber Timbre tornaram-se realidade no estado de Ontário, no Canadá, quando começaram a gravar as suas canções num complexo de cabines de madeira nos subúrbios florestais de Bobcaygeon. E da madeira nasceu o nome para um projecto original de música folk canadiano, que inclui Kirk Taylor, Simon Trottier e Mika Posen.

Almoço de recados

Uma personagem de um tempo antigo, este moço de recados. Dizia coisas da boca para fora. Aviava os outros mas mal fazia o que lhe mandavam. Tinha veneno na guelra e seguia sempre pelo seu caminho, sem deixar de olhar para um lado ou para o outro, sempre que uma barreira lhe ocupava a progressão. E assim se foi fazendo.

Sorrow

Os The National são uma banda formada em 1999 na cidade de Cincinnati, no Ohio, mas actualmente estabelecidos em Brooklyn. O vocalista Matt Berninger, com o seu tom barítono, é a imagem de marca. E de todas as influências que escorrem da sua música, já foram comparados aos Joy Division, a Leonard Cohen, a Wilco ou a Nick Cave & the Bad Seeds. O nome foi escolhido por “não ter qualquer significado”, dizem eles.